Gravidez e Medicamentos Controlados


É comum chegar ao meu consultório gestantes sofrendo de depressão ou ansiedade. Essas pacientes ou nunca fizeram tratamento e tiveram o início (ou agravamento) de seu quadro com o estressor emocional da gestação, ou tiveram o seu tratamento prévio interrompido por orientação do obstetra ou conselho da família.

Esse conselho de que não se deve usar medicamento controlado na gravidez porque pode fazer mal ao bebê, na maioria das vezes, é acompanhado de outra recomendação, a de tentar calmantes naturais para controlar a ansiedade. Esses calmantes naturais (a maioria deles) não se baseiam em nenhum estudo científico, e ainda tem procedência duvidosa. Ou seja, desses não se conhece os seus efeitos colaterais na gestação e no feto. Não é porque é natural que não faz mal, temos como exemplo o chá de cogumelos, que é altamente alucinógeno e é natural, ou ainda a maconha, uma folha, que prejudica a memória, entre outros.

Na maioria das vezes, conviver com a depressão ou ansiedade é muito mais prejudicial à mãe e ao bebê do que fazer o tratamento medicamentoso. Isto porque a gestante, nessa situação, libera cortisol, hormônio do estresse, que fica circulante na mãe e no feto. O cérebro em formação do feto, ao ser acostumado com altas doses de cortisol, passa a ter menos receptores para esse hormônio, dificultando para toda a sua vida o enfrentamento nas situações de estresse.

Por isso, é muito importante procurar ajuda de um profissional Psiquiatra, com experiência e conhecimento das medicações não contraindicadas pelo FDA, e que junto com o obstetra possa  avaliar o risco / benefício para a grávida e seu bebê.

Comentários

  1. Oi meu nome é Patricia tenho 36 anos estou grávida,não planejei e trato depressão grave desde os 15 anos de idade.Tomo antidepressivos e ansiolítico.Entrei no terceiro mês. Quando liguei na minha psiquiatra para marcar consulta e eu disse que estou grávida tudo mudou...ela não tem horário para me atender e se recusa a fazer um encaixe porque tem muitos pacientes. Ela já havia me dito que eu não poderia engravidar devido ao uso das medicações, agora está dificultando para me atender. Provavelmente ela não sabe o que fazer e fiquei sozinha sem acompanhamento.Estou com muito medo do mal que posso fazer ao meu bebê.Eu preciso do meu histórico para apresentar a outro medico mas não consigo fazer com que minha psiquiatra me atenda.Pode me ajudar por favor?Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola,boa tarde,vi un comentário seu sobre uso de remédio depressivo durante a gravidez, estou passando pela mesma situação que você. Queria un suporte, saber oq você fez, estou desisperada pelo fato de estar fazendo uso do medicamento estando gestante e sem saber o que fazer. Por favor, se puder entre em contato comigo por alguma rede social ou pelo whatsapp. (21)975820299 . desde já agradeço.

      Excluir
    2. Boa noite. Infelizmente existem profissionais que não atuam conforme a lei. O ideal, muito embora estes posts tenham sido feitos tempos a trás, é buscar aconselhamento jurídico, um advogado ou um defensor público poderá com certeza mostrar o caminho.

      Excluir
    3. Olá Paty me trato com a Psiquiatra que enviou esse blog Dra. Elizabete Possidente na Barra. Ela é excelente. Muito atualizada. Tenho certeza que com ela você não vai se arrepender.Esta dando tudo certo comigo.Boa Sorte!!

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas