Dicas para Reduzir o estresse dos pais e dos filhos com TDAH diante das notas baixas


Agora novamente veio o boletim da escola. Apesar do tratamento do TDAH, as notas ainda não foram boas. O que devo fazer?

- Veja se as notas baixas são decorrentes de perda de material ou conteúdo escolar. Ajude a se organizar e tenha em casa um kit reserva do material escolar. Por exemplo, monte um kit com canetas, réguas, transferidor etc. Tenha em casa para emergências.

- Deixe tudo pronto na noite anterior. Veja o quadro de horário e identifique todo o material que deve ser levado. Lembre-se que com todos os livros ele já tem desatenção, pior será assistir aula sem o material didático para acompanhar.

- Organize junto com o seu filho a sua rotina de estudo. Além dos horários do dia a dia, quais são as matérias que precisará priorizar no seu tempo de estudo para recuperar a nota.

- Reveja o plano de educação do seu filho. Marque uma reunião com a escola. Veja se ele precisa de auxilio em comportamento ou no plano de estudo. Trace com a escola estratégia para identificar e auxiliar em que disciplinas ele precisa melhorar. Pergunte se é preciso comprar material didático extra ou aula com professor para reforço.

- Reveja com o profissional e com a escola se a nota baixa foi por falta de tempo suficiente em realizar as provas. Nesse caso, o profissional deve junto à escola traçar metas de tempo para a realização de provas, conforme as características da evolução individual naquele momento.

- Se seu filho tem baixa autoestima, coloque atividades extras que reforcem os seus pontos fortes. Por exemplo, adora música, então o coloque para aprender um instrumento.

- Tenha em mente que seu filho precisa de ajuda para fazer o dever de casa, por ser muito lento. Converse com a escola sobre o que pode ser feito para auxiliá-lo. Lembre-se que é fundamental essa criança ter o seu canto de estudo na casa, bem organizado e num lugar bem tranquilo.

- Faça junto com o seu filho um calendário semanal em que coloque todas as suas atividades, inclusive as sociais. Com isso, ele terá noção de tempo e como administrá-lo diante dos compromissos.

- Ajude a seu filho colocar metas e traçar planos para melhoria das notas. Sempre colocando na sua realidade, tendo os seus pontos fortes e fracos para melhorar.

- Reavalie junto ao profissional se está sendo feito o tratamento mais adequado: medidas terapêuticas, medicamento e dosagem.

E, o mais importante: nunca desista de seu filho. Ele precisa de ajuda.

Comentários

Postagens mais visitadas