Estratégias Terapêuticas Para Crianças e Adolescentes com TDAH



Algumas sugestões que podem ajudar:

- Converse e tire dúvidas com o profissional sobre TDAH
- Solicite que a escola faça contato com o profissional que atende a criança com TDAH para elaborar um projeto escola/aluno mais adequado ao quadro de seu filho.
- Crie uma rotina – horário de acordar, ir ao colégio, refeições, estudos, atividades extra-classes, banho e dormir. De segunda a sexta, tudo bem definido.
- Deixe essa rotina escrita num quadro de avisos. Deve ser bem visível para que a criança possa consultar. Ou o responsável apontar para o quadro e ensinar a ele a consulta-lo, não simplesmente falar a todo o momento “agora é hora disso ... hora daquilo ... “.
- Com crianças maiores criar o hábito da agenda – anotar todos os compromissos e tarefas.
- Não permitir o uso de eletrônicos em horários não apropriados. Não pode estar almoçando e mexendo no tablet, por exemplo. Isso incentiva a desatenção.
- Não permita eletrônicos no horário próximo de dormir. Isso dificulta ou perturba a noite de sono. Buscar atividades mais tranquilas no período noturno.
- Organizar a casa e especialmente o seu quarto / local de estudos.
- Motivar sempre a manter em dia suas tarefas escolares, apesar das dificuldades. Insistir que faça sozinho, o responsável deve apenas ajudar nas dúvidas.
- Estimular a realizar as suas tarefas sozinhas, sejam escolares ou pessoais (por exemplo a organização do quarto). Quando os filhos são muito jovens, os pais podem supervisionar e ensina-los a serem independentes.
- Trabalhar a passagem de tempo. As crianças com TDAH tem dificuldade na percepção do tempo. Incentivar a acompanhar suas atividades com o tempo. Por exemplo, defina que o banho deve durar até 10 minutos. Após esse período, tocará um alarme. No início, é comum muitos nem iniciarem o banho no prazo. Se perderam no tempo com apenas brincadeiras e devaneios. Mas com o condicionamento, vai essa percepção vai sendo dominada.

É fundamental adquirir essa percepção de tempo para não ter prejuízo em distribuir o tempo na feitura das questões de uma prova, por exemplo.

Recomendo também ler no blog “Dicas para melhorar a concentração nos estudos” publicado em 10/09/12, e “Medidas Terapêuticas Praticadas pelos Pais de crianças com TDAH diante das notas baixas” de 06/06/12.

Comentários

Postagens mais visitadas