Gene no Cérebro e Depressão


Já é conhecido que a depressão é uma doença de causa multifatorial, ou seja, é necessário diversos fatores para que a doença se desenvolva. Sabemos que é necessário a associação de estresse, temperamento e genética.
Em 2006, foi descoberto o gene SLc6a15 e, em 2011, foi confirmado a sua relação com o Transtorno depressivo.
Agora, em 2017, foi publicado na revista Journal  of Neuroscience em 06 de julho de 2017, cientistas do Departamento de Anatomia e Neurobiologia da Escola de Medicina da Universidade Americana, que o gene SLc6a15 ativado em determinadas áreas do cérebro, especialmente no nucleus acumbens, desencadeia a doença.
A pesquisa liderada pela cientista Mary Kay demonstra que ativando esse gene há maior risco para depressão e outras doenças relacionadas ao estresse.
Além de diversos testes em camundongos, foram examinandos cadáveres que morreram por suicídio. Eles notaram que os nucleus acumbens exibiam desativação desse gene.
Ainda não se sabe como exatamente esse gene SLc6a15 atua no cérebro, mas se sabe que ele tem um papel fundamental na regularização de vários neurotransmissores associados ao humor.
Pesquisas futuras podem levar ao desenvolvimento de novas drogas que possam atuar mais rapidamente no tratamento da depressão e melhorar a qualidade de vida de milhões de pessoas que sofrem de depressão.

Comentários

  1. Que venha logo esse medicamento...👍👍👏👏👏👏

    ResponderExcluir
  2. Vamos torcer então para que essas pesquisas futuras tenham prioridades e descubram o medicamento certo para combater esse " gene", que prejudica milhões de pessoas, no mundo inteiro...!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim. Vai ser muito útil para reduzir o sofrimento de muitas pessoas que sofrem desse distúrbio no mundo.

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas