Impacto do Transtorno de Humor Não Tratado


 

O Transtorno Bipolar ou Transtorno de Humor é uma doença crônica que se manifesta por fases de depressão, euforia e normalidade. Ás vezes, podem ter episódios mistos, ou seja depressão e euforia concomitante, o que se confunde com quadros de ansiedade.

A maioria dos pacientes só buscam ajuda nas fases depressivas, o que faz com que a doença se agrave. A conscientização de que a doença evolui em fases e que precisará ser tratada com estabilizador de humor para toda a vida é fundamental para a adesão ao tratamento e para identificar os sinais e sintomas de seu quadro.

Outro fator importante para não agravar a doença é evitar diversos fatores desencadeantes, como uso de alguns remédios (certos antidepressivos e  anorexígenos), abuso de álcool, drogas,
energéticos e de alguns estimulantes para aumentar performance nos exercícios físicos, privação de sono e diversos estressores familiares e a suspensão de medicamentos por conta própria.

Muitos pacientes são estimulados por amigos, familiares e até profissionais de saúde a abandonarem a medicação por desconhecerem a fisiopatologia da doença. Não sabe que a pessoa está bem porque faz uso do psicofarmaco. Outros casos por se identificar com algumas características da doença e não saber que também tem a doença em uma menor intensidade, incentivam que isso é da normalidade ou temperamento da pessoa.

Outras situações que vejo são muitos profissionais ou "entendidos" lerem bulas ou verificarem alguma alteração ao exame e associarem ao uso de remédio. Vou citar alguns exemplos que vi em meu consultório na última semana. Paciente já fazia uso do medicamento há alguns meses e apareceu uma lesão dermatológica, talvez alérgica. Já afirmou ser do remédio, mas não investigou a misturada de bebidas e energéticos mais os suplementos vitamínicos que tinha ingerido na véspera. Outro caso, surgiu uma pequena alteração ao exame de sangue que não significa doença hepática, apenas que o fígado está metabolizado alguma nova substância e essa também foi imediatamente atribuída ao remédio. Não investiga o que mais está sendo usado, como, ingesta abusiva de álcool ou anticoncepcional, por exemplo. É claro, que sem fazer o contato direto com o profissional que conhece o histórico da doença psiquiátrica. Com isso, o paciente abandona o tratamento, agravando a sua doença e abala a relação médico paciente tão difícil de acontecer nos pacientes com algum distúrbio mental.

Essas recaídas fazem com que tenham um grande prejuízo na sua vida . Muitos abandonam ou repetem a faculdade, entram de licenças médicas no trabalho, perdem promoções ou emprego, relacionamentos familiares e conjugais ruins, aumentam a ingestão de álcool ou drogas, buscam tratamentos de "terapia alternativa" sem comprovação científica, abandonam projetos extracurriculares (aulas de músicas, academias etc.).

Além do que, existem muitos estudos científicos publicados por grandes centros universitários no mundo que o Transtorno de Humor não tratado aumenta a prevalência de doenças cardiovasculares e doenças metabólicas. Isso leva a mais limitações e mais custos financeiros com medicamentos.

Há uma grande associação a Transtorno de Humor e mortalidade precoce. Há relatos de que reduz em dez ou mais anos de vida um bipolar sem tratamento adequado. Essa morte ocorre por consequência das doenças físicas que surjam, como hipertensão arterial, diabetes, dislipidemia, infarto e acidentes vasculares. Fora o risco de suicídio, acidentes automobilísticos, abuso de álcool ou drogas e se colocar em situações de risco, como brigas, esportes radicais, etc.

É fundamental as pessoas se informarem mais sobre o Transtorno de Humor ou Transtorno Bipolar. Com a consciência da doença, o paciente poderá conquistar uma boa qualidade de vida. Essa informação deve ser compartilhada por toda a população para que todos possam identificar e encaminhar os que sofrem da doença ao tratamento adequado. Podem ter episódios mistos, ou seja depressão e euforia concomitante, o que se confunde com quadros de ansiedade.

Comentários

  1. Têm razão Doutora!!!.. Se todos fizessem uso do bom censo e procurassem ajuda do profissional competente, muitas coisas poderiam ser evitadas...!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas